• Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Português (Brasil)English (United Kingdom)
Principal Notícias
Notícias

Prof. Queiroz é nomeado como "Distinguished Lecturer"

O Prof. Ricardo L. de Queiroz foi nomeado pela IEEE Signal Processing Society como "Distinguished Lecturer" (palestrante ilustre) para o ano de 2011. Durante o ano, o Prof. Queiroz dará palestras em várias universidades pelo mundo, tendo suas despesas de viagem pagas pela IEEE Signal Processing Society.

O Prof. Queiroz atua no PGEA orientando estudantes de mestrado e doutorado, nos seguintes temas de pesquisa: codificação de vídeo e imagens; TV digital; e processamento de sinais e imagens.

 

Ajuda para interpretar o coração

Professor do PGEA desenvolve programa de computador que analisa a influência do sistema nervoso sobre o ritmo dos batimentos cardíacos. Aplicada a exames clínicos, a inovação promete tornar os diagnósticos mais rápidos, simples e precisos.

Mais...

 

Pesquisador do PGEA cria um novo tipo de cateter

Correio Braziliense, 02 de agosto 2009 — Poucas pessoas percebem, mas as inovações tecnológicas que contribuem para preservar a vida de milhares de pessoas muitas vezes são desenvolvidas por profissionais que, aparentemente, nada têm a ver com a medicina. Um novo cateter criado por um pesquisador da Universidade de Brasília (UnB), por exemplo, promete tornar mais seguro o procedimento cirúrgico que corrige ou minimiza alguns tipos de arritmia cardíaca. A doença é responsável por um terço dos acidentes vasculares isquêmicos no mundo.

Mais...

 

 

Equipamento de transferência de dados via satélite

Pesquisadores da UnB produzem o primeiro equipamento de transferência de dados via satélite com tecnologia nacional

Correio Braziliense, 08 de abril 2010 — A comunicação relacionada à transferência de dados é fundamental para qualquer país, sendo fundamental nas áreas comercial, empresarial, industrial ou militar. Para o Brasil, que tem 23.086km de fronteiras — sendo 7.367km de divisas marítimas e 15.719km terrestres — a comunicação desse tipo, que se desenvolveu muito com o uso dos satélites, é imprescindível. No entanto, o maior problema enfrentado pelo país é o custo dos aparelhos, que precisam ser importados. Pensando nisso, pesquisadores da Universidade de Brasília (UnB), em parceria com uma empresa privada, desenvolveram o primeiro aparelho nacional que transmite dados via satélite. O produto apresenta a vantagem de ser mais seguro do que os equipamentos usados atualmente no país.

Mais...