• Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Português (Brasil)English (United Kingdom)
Principal Notícias Newsflash
Notícias

Estudante de Eng. Elétrica da UnB é premiado em competição internacional de artigos estudantis

Davi Marco Lyra Leite, estudante do 9o semestre de Engenharia Elétrica da UnB, foi premiado em segundo lugar no concurso de artigos estudantis da região 9 (América Latina e Caribe) do Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE ), na área de Elétrica. O IEEE é a principal organização profissional na área de engenharia elétrica e tem mais de 400.000 membros em mais de 160 países.

O trabalho premiado, intitulado "Reconstrução de Imagens de Ressonância Magnética com Imageamento Paralelo", competiu com artigos de estudantes da Argentina, Equador, Peru, Colômbia, México, Honduras, Uruguai, Paraguai, Venezuela e Brasil. O artigo descreve o trabalho de Davi em seu primeiro ano como bolsista do Programa de Iniciação Científica (ProIC) da UnB, sob a supervisão do Prof. João Luiz Azevedo de Carvalho, do Departamento de Engenharia Elétrica. A técnica de imageamento paralelo, estudada por Davi, permite reduzir a duração dos exames de ressonância magnética. Davi vem usando essa técnica para acelerar exames de ressonância magnética cardiovascular, nos quais é medido o fluxo sanguíneo.

A formatura de Davi está prevista para junho de 2012. O futuro engenheiro pulará o mestrado e, em agosto de 2012, iniciará um doutorado nos Estados Unidos. Lá, o estudante pretende continuar desenvolvendo pesquisa na área de ressonância magnética.

 

Exame de ressonância magnética para medição do fluxo aórtico

As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo. A ressonância magnética é a única modalidade de imageamento médico capaz de fornecer um exame cardiovascular completo. Uma componente importante da avaliação cardiovascular é a medição do fluxo sanguíneo. No entanto, as técnicas mais difundidas para quantificação do fluxo sanguíneo por meio de ressonância magnética não são apropriados quando há a ocorrência de jatos de fluxo, o que é comum em doenças valvares, como a estenose e a insuficiência aórticas.

O capítulo entitulado "Rapid Quantitation of Aortic Valve Flow Using Spiral Fourier Velocity Encoded MRI", publicado recentemente no livro Aortic Valve (ISBN: 978-953-307-561-7, ed. InTech, 2011) e escrito pelo Prof. João Luiz Azevedo de Carvalho, da Universidade de Brasília, descreve um exame de ressonância magnética capaz de medir a distribuição de velocidades (incluindo a velocidade de pico) em jatos de fluxo aórtico. A técnica foi desenvolvida pelo professor do Departamento de Engenharia Elétrica durante seu doutoramento na University of Southern California (EUA) e vem sendo refinada na UnB. A equipe orientada pelo Prof. João Luiz conta atualmente com 4 alunos de pós-graduação e 7 alunos de graduação.

O capítulo, de acesso livre, pode ser obtido gratuitamente aqui.
 

Pesquisa de professor do ENE na IEEE Spectrum online

O blog de robótica da IEEE Spectrum destacou trabalho realizado por  pesquisadores brasileiros envolvendo a colaboração entre robôs e  pessoas, incluindo experimentos em que os robôs controlam o  movimento dos braços dos participantes por meio de estimulação  elétrica. O tema de interesse dos pesquisadores envolve  originalmente o desenvolvimento de métodos para coordenar a  realização de tarefas de manipulação interativa envolvendo robôs e  pessoas, tais como: carregar conjuntamente um mesmo objeto, entregar  objetos ao outro, etc. Entretanto, em uma nova série de experimentos, ao robô foi incorporada a capacidade de controlar os  movimentos do braço das pessoas usando estimulação elétrica. Com  essa tecnologia, o robô controla o envio de impulsos elétricos  responsáveis por contrações musculares coordenadas, produzindo movimentos funcionais. No artigo publicado no blog, está também disponível um vídeo em que um pequeno robô humanóide e a pessoa tem de realizar conjuntamente a tarefa de jogar uma bola em uma cesta móvel. A bola está inicialmente com a pessoa, que encontra-se vendada, e a cesta está presa à mão do robô. Nos experimentos, o robô controlou simultaneamente os movimentos de seu braço e do braço do voluntário, de forma a possibilitar a execução da tarefa de colaboração. Uma das principais motivações para o desenvolvimento de tais tecnologias é a possibilidade de que tais sistemas possam um dia ajudar pessoas com diferentes tipos e níveis de deficiência motora. Foram responsáveis pelo trabalho Bruno V. Adorno (em breve professor da UFMG), Antônio Padilha L. Bó (professor do ENE/UnB) e Philippe Fraisse (LIRMM, França). A notícia repercutiu também em diversos sites mundo afora, como Popular Science, Engadget, The Blaze e Slashdot. Segue um link com a matéria completa: http://spectrum.ieee.org/automaton/robotics/medical-robots/robot-controls-human-arm
 

100% das solicitações de bolsas atendidas

É com muita satisfação que informamos que 100% das solicitações de bolsa do PGEA foram atendidas! Todos os alunos que pediram bolsa foram atendidos.